RSS
  Whatsapp
Home    |    Notícias    |    Notícias

Valorização Profissional

Rateio não valoriza a classe trabalhadora

Compartilhar

 

O SINTE-PI rechaça as afirmações reputadas aos secretários de Administração (SEAD) e de Educação (SEDUC) em matéria veiculada nesta quinta-feira (20) em um veículo de imprensa do Piauí, na qual defendem que o pagamento do Abono do FUNDEB é uma estratégia de valorização dos/as trabalhadores/as da educação. 
A valorização profissional da categoria se concretiza pagando o Piso de forma linear e na carreira, não achatando o Plano de Carreira, não impondo arrocho salarial, não massacrando os aposentados e melhorando a infraestrutura das escolas.
Na mesma matéria é afirmado que no ano corrente o repasse do Abono do FUNDEB está sendo feito mensalmente aos profissionais ativos da educação. Mais uma miragem de um governo midiático que apresenta projetos mirabolantes, como o de centenas de "escolas integrais" que não se adequam ao modelo de escola de Tempo Integral que defendemos e que a sociedade precisa.
A categoria é consciente de que o rateio do FUNDEB é, de fato, um atestado de que os gestores não aplicaram o mínimo definido na Lei do FUNDEB na valorização dos trabalhadores e trabalhadoras em educação.
O SINTE-PI defende a valorização profissional firmada no tripé composto por salários justos e condizentes, planos de carreira que incentivem a permanência na função, e adequada formação profissional inicial e continuada de todos os segmentos da categoria. Portanto nos mantemos na luta contra o processo de desvalorização salarial, desqualificação da profissão e precarização do trabalho que vivenciamos no Piauí.

Por:

Mais de Notícias