Publicado em 25/11/2021 às 18h38 |

Dia 25 de novembro visibiliza e denuncia a violência contra as mulheres

No Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher, diversas entidades realizaram manifestações no Tribunal de Justiça e no Ministério Público

 

O Sinte Piauí integrou, na manhã desta quarta-feira (25), com  diversas entidades dos movimentos feministas, populares e sindicais da manifestação em frente ao Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI).

A atividade marcou a celebração do Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher, sublinhando a demora do Poder Judiciário no que tange ao julgamento dos casos envolvendo violência contra mulher e feminicídio.

Neste sentido, durante a manifestação, foram veementes as intervenções cobrando mais rapidez nestes casos, visto que o aumento dos mesmos, principalmente no curso da crise sanitária, tem sido evidenciado inclusive em dados do próprio governo estadual.

No encerramento da manifestação pública foram protocolados ofícios no Tribunal de Justiça do Piauí e no Ministério Público do Piauí (MP-PI), solicitando uma reunião entre as entidades e estes órgãos, para viabilizar mecanismos, pessoal e instrumentos que acelerem o julgamento dos processos envolvendo feminicídio e violência contra a mulher.

Para a diretora da secretaria da mulher do Sinte Piauí, Antônia Ribeiro (“Toinha”) "...O Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher evidencia a magnitude da luta pela igualdade de gênero em todo o mundo e é emblemática, no que diz respeito ao enfrentamento a misoginia, ao machismo e ao feminicídio.", finalizóu "Toinha", indo de encontro a defesa da diretora da secretaria da mulher da CUT, Edimar Nascimento, ao destacar que “...esta data reafirma a luta histórica pelos nosso direito a educação, ao trabalho, a plena cidadania e a vida.”

De acordo com o último Anuário Brasileiro da Segurança Pública, do Fórum Brasileiro da Segurança Pública, a violência letal contra mulheres aumentou 0,7% durante 2020, ano em que foram registrados 1.350 casos de feminicídio no país.

O relatório da pesquisa “Percepções da população brasileira sobre feminicídio”, realizada pelo Instituto Patrícia Galvão e Locomotiva (novembro/2021), divulgado na última terça-feira (23), destaca que 30% das mulheres brasileiras já foram ameaçadas de morte e que uma em cada seis já sofreu tentativa de feminicídio.

 

 

Tags

sem tags

Mais notícias